Notícias do Colégio, Concursos e Vestibulares. Sejam todos bem vindos!

Posted by : Marcus Vinicius Cunha de Souza 18 de outubro de 2012

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) vai atender  à reserva de 50% das vagas para alunos egressos do ensino público em 2014. Ela se adequa ao cumprimento da chamada Lei de Cotas antes do prazo legal que é de quatro anos.  A lei foi regulamentada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 11.
Hoje a Ufba e também a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) destinam 45% de suas vagas para cotistas. A Ufba oferece um total de 7.991 vagas e a UFRB 2.150.
A UFRB não definiu prazo, mas adiantou que um projeto de resolução será implementado em curto prazo. "Vamos nos adequar  nos próximos meses. Mas isto para nós não representará mudança muito grande, pois já temos implantadas as cotas", disse a coordenadora de planejamento da pró-reitoria de graduação da UFRB, Janete dos Santos.
Metade das vagas reservadas para os cotistas, que devem ser provenientes de escolas públicas, será destinada a candidatos que tenham renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo.  Quem estudou com bolsa em escola particular não tem direito à reserva de vagas.
Outra alteração é referente ao número de vagas destinadas a pretos, pardos e indígenas. Até então a Ufba reservava 85% das vagas do sistema de cotas para pardos e pretos. Os indígenas concorriam separadamente a 2%. Agora os que se declararem pertencentes a estas três grupos étnicos concorrerão em um mesmo universo. O  percentual das vagas reservadas para este grupo é de 87%.
Outra mudança ocorre quanto à exigência de séries cursadas em escolas públicas. Antes a Ufba exigia que pelo menos uma das séries do nível fundamental fosse cursadas em escola pública. Isto não é mais necessário, segundo a nova lei.
Permanência - O ministro da Educação Aloízio Mercadante indicou que os alunos que ingressarem pelas cotas terão auxílio pedagógico para permanecer nas instituições de ensino. Mercadante pretende conversar com os reitores para definir  como funcionarão os cursos de apoio.
O pró-reitor de graduação da Ufba, Ricardo Miranda, diz  que a preocupação do ministro é mais direcionada a universidades que ainda não possuem o sistema de cotas. "Claro que na Ufba será necessário ampliar a assistência estudantil", completou.
A diretora de combate ao racismo do Diretório Central dos Estudantes (DCE/Ufba), Danielle Ferreira, diz que os  cotistas ainda são vítimas de preconceito. "Eles continuam a ser  vistos como menos capacitados", acrescentou.

A Tarde

Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Perfil

Minha foto
Marcus Vinicius Cunha de Souza
Visualizar meu perfil completo

Postagem em destaque

"O Bom filho à casa torna"

Boa noite meus amigos! Depois de mais de seis meses voltei a postar neste blog. Os motivos foram dos mais diversos: casamento, filho, co...

Frases

Poesia do Dia

Total de visualizações

Imagem do Dia

Seguidores Facebook

Seguidores

Seguidores G+

Concursos

Colégio Modelo de Xiquexique. Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Colégio Modelo de Xiquexique -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -